• acessorios
  • alimentacao
  • artes-plasticas
  • barro
  • bijuterias
  • biojoias
  • bordados
  • calacados
  • cama-mesa-banho
  • ceramica
  • couro
  • reggae
  • decoracao
  • enxovais
  • flores
  • lembranca
  • madeira
  • musica
  • pedras
  • pinturas

banner-publicidade3

  • tvfat

  • achados perdidos

  • sacfat500x500


Administração se reúne com concessionários da Torre de TV para mais uma conversa

df487827f26ffe8a07a9609e61989e46 XL

Os trabalhadores da Torre demonstram vontade de adequar os boxes às exigências feitas pela Vigilância Sanitária, em contrapartida, solicitam fiscalização do comercio clandestino de “quentinhas”

A administração de Brasília, representada pelo diretor de Serviços, Sebastião Alves Ribeiro, recebeu hoje (22), os concessionários da Torre de TV, Alex Moraes, presidente da AFTTV, da coordenadoria de Cidades, Guilherme Antonio V. F. Júnior, e da Secretaria do Trabalho, Anselmo Barbosa Moraes, para mais uma reunião sobre a adequação dos boxes de alimentação.

Alex Moraes informou que no documento entregue à Subsecretaria de Vigilância à Saúde – SVS, além das exigências feitas pela SVS, os permissionários solicitaram a padronização da infraestrutura externa e interna da praça de alimentação e dos uniformes conforme atuação dos funcionários do local.

Hoje, será decidido ainda um representante que realizará o contato direto com a AFTTV, Administração de Brasília, SVS, Secretaria do Trabalho e a Coordenação de Cidades nas próximas reuniões e a elaboração do regime interno da área de alimentação, para que também seja apresentado à Subsecretaria de Vigilância à Saúde na quarta-feira (24), data marcada para a próxima reunião.

As exigências feitas pela SVS foram o fim do Self Service e da manipulação de alimentos em grande quantidade, a adoção de, no máximo, três pratos prontos e o retorno da comida típica, tradicional da Torre de TV.

Entre as reivindicações feitas pela associação, além das citadas acima, estão a fiscalização do comércio clandestino de “quentinhas”, criação do programa anual de cursos básicos e avançados, com teor obrigatório para a atualização dos manipuladores de alimentos, que deverá ser vinculado à autorização de funcionamento do Box e a especificação dos alimentos que poderão ser manuseados dentro do local.

Para o presidente da AFTTV, a administração de Brasília, é hoje, uma parceira, que oferece apoio técnico para a associação, os artesãos e manipuladores de alimentos que trabalham na Torre.

Julianna Caetano Cardoso